Páginas

sexta-feira, abril 20, 2012

Profissão? Minerador Espacial... Salário? Astronômico...



Tem gente grande brincando de "Star Trek" na vida real...


Historicamente nós já brincamos de muitas coisas neste mais de 2000 anos de nossa existência... Construímos máquinas de inteligência “não-autônoma”, luz artificial, sinal de rádio, já pisamos em solo lunar, mandamos satélites ao espaço e diversas sondas a Marte... Hoje, queremos caçar cometas, isso mesmo! E não é mais sentado diante de um poderoso Telescópio, queremos fazer isso literalmente, correndo atrás deles (ou melhor, flutuando), com poderosas naves espaciais, como na ficção. Tudo isso nos faz imaginar que é mais um filme de Steven Spielberg, não é? Se não for mais um “NetBoato”, a coisa é séria mesmos... Só espero que este espetáculo cinematográfico não mude para o "Perdidos no Espaço", porque, de perdido, já basta a humanidade com seus problemas diários: Fome, miséria, violência, guerras, falta de moradia, falta de emprego, superpopulação, corrupção, crimes ecológicos, ganância, ..., e tantas outras que vivenciamos nesta cruel, desesperada e pobre “Realidade Não-Virtual”. Claro que, se estão investindo "vultuosamente" tanto assim em um projeto como esse, é porque seu retorno além de imediato, deve ser no mínimo
estratosférico...



Possível??? Pode-se dizer que talvez.


Se olharmos para traz, bem nos primórdios, onde não almejávamos imaginar que a terra era redonda e flutuava em volta do sol, e que muito menos, que existiam outros planetas...
Há alguns anos, a Internet era coisa do outro mundo, ou ficção científica.
Imaginar que a 80 anos atrás, não se ouvia falar em: Robôs autônomos, Nanotecnologia, Telefonia móvel, Vídeo conferência, TV de plasma...

 

Hoje, não duvido nada em se “teletransportar” a matéria...

Pronto! Isso e a viagem ao espaço, sou obrigado a retomar a saga “Star Trek” novamente...



Ver matéria completa >>> [MeioBit.com]
 
Findo-Me