Páginas

sábado, outubro 08, 2011

Estamos na moita! Espreitando... Espreitando... Você!




Ontem me deparei com uma reportagem no site do ESTADÃO.COM.BR, onde o mesmo trazia a tona o que muitos tem lido ou ouvido por aí, a espionagem na web, isso mesmo! Estão nos espiando em cada canto, recanto, e ponto de conexão desta vasta, interminável e vadia WEB. Sinto-me como em uma floresta densa com a sensação de ser vigiado por animais selvagens em cada moita ou arbusto, prontos para atacar... Isso parece ser um tanto melodramático não é? Mas, essa metáfora está longe de ser surreal, muito menos futurística... Quer ver só? Saiba que neste exato momento estão observando você (sim! Você mesmo meu querido leitor), estão sabendo que você está lendo esse post, não é incrível? Assustador? Rsrsrs...




Calma! Não entre em pânico. Existe uma forma simples de acabar com toda essa sua agonia. Você consegue ver aquele cabinho que geralmente é de cor azul com um plug igual ao de telefone na ponta (só que maior)? Puxe-o de traz de seu computador... AGORA!!!



Pronto!
Está aliviado? Só que você acaba de perder sua conexão com a maravilhosa, rica e infinita highWEB.

Pare com isso... Faça o seguinte, ligue agora pro seu psiquiatra e deixe dessa sua mania de perseguição, plugue de volta o canal do conhecimento, da troca de informações, do mundo free e não free, da vasta rede de amigos que você não conseguiria fazer em sua vida real, em seu bairro, em sua cidade, quiçá, em seu país, plugue de volta o seu siber perfil.

A única coisa que quero dizer “nessas mal traçadas linhas” é: “A Web é rica e infinita de conhecimento”. Rica em muitas coisas... Do bem. Do mal. De infinitas informações e desinformações. Podemos comparar o perfil do Webnauta a um frase cotidiana: “Você é o que você come”, o que na web fica: “Você é o que você clica”, portanto, aproveite ao máximo o que você quer ver na rede e faça o que de fato é bom para você.

Entenda! Programas de relacionamento, de busca, e tantos outros aplicativos flutuantes tem essa abordagem, eles buscam e cruzam informações de seus usuários ou transeuntes para traçar perfis de interesses de cada um de nós, isso é fato desde que o homem conectou suas raízes as nuvens, é isso que faz dinheiro na Web. De onde você acha que sai tanta grana pra eles se manterem nesta brincadeirinha de milhões? Estamos falando em faturamentos e gastos elevados, pois, tecnologia é cara sim! Para se manter, é preciso fazer algo que se venda. Veja só! O produto é o meio que mantem a indústria funcionando, na Web também é parecido só que não existe produto, existem serviços, e nós somos parte desses serviços, somos vistos como caça e caçador, se não queres ser rastreado, ou mesmo servir de fontes de pesquisa, terás de mudar muito de seus hábitos na web, uma deles é não clicar em tudo que se vê por aí, o outro, é buscar ferramentas pagas ou free consolidadas, que te ajudarão a se tornar invisível aos gordos e inúmeros olhos da rede. Como nem tudo é perfeito! E nunca somos... Você vai cair na rede (deles) de uma forma ou de outra, hoje ou daqui a pouco.

Conforme-se e curta o que há de melhor na rede, quanto aos olheiros e espiões. Danem-se a todos!

Pra nosso consolo, até eles mesmos estão sendo vigiados...

Findo-me