Páginas

quinta-feira, setembro 08, 2011

Acordei da “Matrix” que me aprisionava...

























Já Basta!

Uma máscara para vingarmos...
Uma máscara para nos esconder da vergonha dos podres atos de nossos semelhantes...
Uma máscara para simbolizar uma mudança que não dá mais para esperar...


"Caminhando, cantando e seguindo sem ilusão..."


Ainda muito longe do ideal  Anarquista que sonho...














Findo-me