Páginas

terça-feira, agosto 30, 2011

Uma flâmula negra! Para envolver os ossos da nossa própria impunidade...




E então a música foi cantada, despertando os dormentes de seus profundos pesadelos. Yo ho ho!!!



Essa legião começa a fazer sentido e abrir o pensamento crítico do homem com rédeas. Sim! Os escravos não vão mais ser acorrentados, amordaçados ou chicoteados. Então o motim se instaurou nesta nau-terra, como gado que saboreia a doce liberdade e não quer mais cativeiro, disparando no denso cerrado da caatinga. Fugindo... Fugindo... Não de medo, mas de alívio da mordaça espinhosa, farpada pela ditadura silenciosa.



E esses Cibernéticos Piratas do novo mundo, hoje em seus navios estruturados em pesados e avançados circuitos eletrônicos: memórias, cabos, portas e processadores de alta geração, navegando em um emaranhado oceano de nuvens espacial. Seus canhões não explodem, estalam como cliques frenéticos, dedilhados por seus próprios capitães, a velocidade de suas naus são medidas em terahertz, com uma tripulação de um homem só, personificado em meio a músculos encefálicos e um ar assertivo, nas mãos, nada de espadas ou pistolas, apenas uma caneca de café ou energético, aquele que dá asas, aos pensamentos... Aos neurônios conectados em uma rede pulsante veloz e caótica. Piratas? Pode até ser, mas, antes disso nos denominamos Nerds.



Entende-se que não se busca riqueza ou poder, talvez até salvar belas donzelas, altruístas, ante o imediatismo putrefato dos homens com fome “propinatária”.

Abertos para o diálogo? Não!!! Fechados para a injustiça, corrupção e impunidade...





Há uma legião, estamos em toda parte, somos qualquer um, onde o novo e o mais antigo compartilham os mesmos pensamentos, o tempo é indiferente. Classe social? Que diferença faz??? O idealismo está acima das diferenciações. Hoje somos muitos, daqui a instantes seremos milhões. Ameaças? Jamais seremos... Apenas, acordamos.

Mascarados, Avatares, @Anonymous ou não, Hackers, Crackers, Anarquistas, pensadores politizados ou simpatizantes.



Olhem o horizonte e verão em cada navio uma bandeira negra com uma caveira hasteada e aquela canção que nunca vai parar, até que o último canhão juramentado estiver de pé.

Faça a sua própria...


Já Basta de Corruptos e Corruptores!

Findo-me